Notícia

História da Pizza

A história da pizza tem vários fatos e curiosidades que nem todos conhecem.

Além de ser uma paixão mundial, as pizzarias representam um dos negócios mais rentáveis na área da alimentação.

Afinal, quem não ama aquela massa assada em um forno bem quente, coberta por molho de tomate, com o queijo borbulhando e ingredientes extremamente saborosos?

Muito popular no mundo inteiro, essa iguaria tem uma história que data das mais antigas civilizações.

Sobre a primeira pizza do mundo, engana-se quem imagina que a história da pizza começou na Itália!

As primeiras pizzas de que se tem notícia surgiram no Egito. Mas bem diferentes dessas pizzas que consumimos hoje em dia.

Há 6 mil anos, os egípcios produziram uma massa bem fina e em forma de disco, também conhecida como “pão de Abrahão” ou “piscea” (do qual derivou o nome pizza).

Era uma base de farinha e água, bem semelhante a uma massa de pão árabe.

Com o passar dos anos, outras culturas apropriaram-se da receita egípcia e incorporaram outros ingredientes nela. Passando pelos gregos, fenícios até chegar nas mãos dos italianos.

E A PRIMEIRA PIZZA NO BRASIL? 

Foi trazida pelos imigrantes italianos, no século XIX.

São Paulo foi o primeiro estado brasileiro a receber as redondas pelas mãos do pizzaiolo Carmino Corvino. 

Em 1910, quando veio morar no Brasil, ele abriu a Cantina Santa Genoveva, no bairro paulistano conhecido como Brás. 

Essa foi a pizzaria mais antiga do Brasil, porém foi fechada há algum tempo.

Depois disso, as pizzas foram fortemente incorporadas à culinária brasileira. 

Inclusive, o processo de abrasileiramento das redondas fez surgir os sabores mais inusitados e criativas em todos os estados, inclusive a famosa pizza paulistana.

E a primeira pizza italiana?

Sem dúvidas, a Itália tornou-se referência na arte de fazer pizzas. 

Porém, a primeira receita de pizza só desembarcou na Itália durante a Idade Média, na época das Cruzadas, pelo porto de Nápoles.

Foram turcos muçulmanos que trouxeram as redondas para a Itália. Mas assim como os italianos, os turcos assimilaram o alimento de outra cultura: a dos fenícios.

No início, as pizzas eram destinadas à alimentação dos trabalhadores pobres do sul da Itália. 

Era um alimento barato e que saciava bem a fome, acrescentando-se à massa apenas ervas e azeite à receita.

Quando chegou à Nápoles, cidade italiana conhecida por ser o berço da verdadeira pizza Napolitana, ganhou o formato redondo que se come dobrada ao meio.

A iguaria deixou de ser uma alimentação para os trabalhadores e se popularizou entre os italianos. 

O tradicional molho de tomate foi adicionado à receita, bem como ingredientes inusitados como toucinho, peixes fritos e queijo (este último sendo o mais popular até hoje!).

Categoria: Curiosidades

Postato por: Ingrid Radmann

Em: 14/05/2020